h1

O que é a Liberdade Sexual?

2 de dezembro de 2009

Liberalismo sexual

Ser adepto à liberdade sexual nada mais é do que fazer aquilo que lhe der vontade e ter a mente aberta quanto à sexualidade alheia. Nada mais.

É sentir-se feliz realizando tudo aquilo que lhe proporcionar prazer.

Portanto, se tens vontade de ir a uma casa de swing com alguém, de experimentar a bissexualidade, de realizar um ménage à trois masculino ou feminino ou qualquer outra coisa que lhe proporcione prazer e satisfação, faça.

O mundo não necessita de mais hipocrisia, de mais fantasias suprimidas: O mundo já é assim.

Pessoas vivem mais felizes quando realizam seus desejos, suas vontades e quando saciam suas curiosidades… E mais ainda: Quando aceitam a opção do próximo.

O que temos de mais diferente uns dos outros? A maneira de pensar, as opções, credos, etnias.

Então aceite as diferenças do próximo em pelo menos uma coisa: sua opção sexual.

Já pensaram em um mundo em que ninguém fosse de ninguém?

Não seria solitário demais?

Mas imagine um mundo sem tabus… Onde você, mesmo sendo casado ou comprometido, pudesse manter um compromisso com seu (sua) parceiro (a) e ainda assim dar e receber prazer de outras pessoas na boa? Mas é claro que essa opção não se aplicaria só a você, mas também a (o) seu (sua) parceiro (a).

“Se ama alguém, deixe-o livre para voar. Se voltar, significa que esse alguém também te ama.” – Autor desconhecido.

Imagino um casamento de 2 casais… Seria um grande paraíso, pois sou um grande defensor da poligamia e da bissexualidade – Não que isso venha ao caso.

Aumente sua percepção sobre as coisas, amplie suas idéias e, o mais importante de tudo: RECICLE-AS!

“Não é vergonhoso mudar de opinião, vergonhoso é não ter opiniões.” – Já dizia Albert Einstein.

h1

Bissexual: Ser ou não ser?

2 de dezembro de 2009
bissexualidade na antiguidade

bissexualidade na antiguidade

A bissexualidade tem sido motivo de tabu há muito tempo.

Mas o que muita gente não sabe (e nem procura saber) é que a bissexualidade é uma opção sexual tão antiga quanto a própria opção de fazer sexo.

Existem inúmeros desenhos antigos em paredes de cavernas retratando a bissexualidade. Um deles é esse aí que postei.

Você sabia que muitíssimos Samurais (aqueles machões com espadas dos filmes japoneses) praticavam sexo com seus amigos quando estavam em tempos de guerra? É verdade!

Eles se sentiam muito solitários e se aconchegavam com seus companheiros!

Eles acreditavam que fazer sexo com um amigo era uma “forma honrada” de saciar suas vontades, ou seja, fazia sexo não só para saciar suas necessidades, mas também por amor e amizade.

Outro exemplo que ouvi (e que achei engraçadíssimo): Todos concordam que, na cadeia, 99,9% das pessoas são muito más? Matam por 10 centavos e dizem ser mega machões… Pois é… Mas na hora do sufoco o companheiro que dorme ao lado serve né?

Muitos acabam se apaixonando por seus parceiros sexuais na cadeia, mas não assumem para não ter dar explicações à sociedade e aos seus companheiros criminosos. Afinal de contas, seria muito humilhado um bandido de favela bissexual não?

Uma pesquisa recente que li (não me lembro aonde) diz que, em 50 anos, 85% da população mundial será de bissexuais. Isso se deve ao fato de que a “população bissexual” está aumentando dia após dia.

Tudo que escrevo aqui é verdade, basta pesquisarem à respeito.

Para quem quiser saber mais é fácil: http://www.google.com